Revista Raízes - Sempre perto de si.|Terça-feira, Setembro 19, 2017
Você está aqui: Início » Tema Especial » Conhecer o Vale do Tua caminhando
  • Procure um artigo

Conhecer o Vale do Tua caminhando 

IMG_0132

Mirandela e Vila Flor são os primeiros dos cinco municípios (Alijó, Carrazeda de Ansiães e Murça) que integram o Parque Natural Regional do Vale do Tua (PNRVT), a implementar percursos pedestres, que convidam a conhecer este território de beleza inigualável, simplesmente, caminhando. Um santuário natural é o balanço do primeiro percurso do Parque Natural Regional do Vale do Tua (PNRVT), inaugurado no passado dia 17 Setembro. Em qualquer um dos trilhos vai encantar-se com a beleza da paisagem, marcada pelas encostas cultivadas com vinhas, pelo rio Tua a serpentear no sopé e pela linha do Tua, já desactivada. Aceite o desafio destas caminhadas.

“Trilho Vale do Tua”

Começamos pelo PR4 “Trilho do Vale do Tua”, com partida junto ao painel informativo localizado na antiga estação de Abreiro. Era dia de festa e de inauguração destes trilhos mas não foram descurados todos os cuidados necessários para qualquer caminhada. Antes da partida foi feito um aquecimento, muito importante antes de qualquer esforço físico, é bom trazer para casa uma experiência fantástica pelo Vale do Tua mas sem dores musculares.

Aquecimento feito é tempo de partir à descoberta por este “Trilho do Vale do Tua”, seguimos para a Ponte de Abreiro local de paragem obrigatória onde avistamos uma paisagem do vale encaixado onde ainda resistem os pilares da ponte velha localmente conhecida por Ponte do Diabo.

Com calma caminhamos pela serra lado a lado com o rio Tua e observamos a beleza da paisagem e percebemos que estamos perante um autêntico santuário da Natureza.

Seguimos o trilho em direcção ao Miradouro do Vale do Tua, com vistas privilegiadas sobre o rio Tua e a linha do Tua que vai querer fotografar vezes sem conta.

Descemos até às águas do rio e seguimos pela sua margem direita, mais à frente voltamos afastar-nos e regressamos à estação de caminho-de-ferro de Abreiro.

Este trilho tem grau de dificuldade fácil mas no entanto possui algumas subidas que devem ser feitas com calma e bastantes paragens.

“Trilho de Santa Catarina”

No PR 5 “Trilho de Santa Catarina” arrancamos junto ao Museu Rural Dr. Adérito Rodrigues no centro da aldeia de Abreiro, aqui podemos confirmar a nossa localização no painel informativo, o museu merece a sua visita, fica localizado na antiga Casa do Povo de Abreiro. Este espaço homenageia um médico natural de Abreiro onde pode ver como era o seu consultório no passado, uma antiga sala de aulas, utensílios do quotidiano agrícola e doméstico e ainda uma área destinada a exposição temporária para divulgação de manifestações actuais. Outros pontos de interesse nesta Aldeia de Portugal é o pelourinho e a Igreja Matriz mas deixamos a visita para mais logo é importante caminhar pela fresca.

Seguimos para um lugar que ficou conhecido como Santa Catarina ou Poço dos Mouros, um antigo povoado fortificado ocupado entre a Idade do Ferro e o Período Romano. Local agora conhecido como o Miradouro de Santa Catarina, aqui vai encantar-se com a beleza da paisagem, marcada pelas encostas cultivadas com vinhas, pelo rio Tua a serpentear no sopé e pela linha do Tua, já desactivada. Pode ainda ver as ruínas de uma capela.

A caminhada continua pela Serra e permite uma visão 360 graus sobre aquela zona envolvente do rio Tua, precisamente no Miradouro do Bilhardo.

Regressamos a Abreiro com mais uma mala cheia de imagens inesquecíveis destas paisagens transmontanas. Temos agora tempo para relaxar os músculos e visitar os pontos de interesse mencionados no início: Pelourinho, classificado como Imóvel de Interesse público, a Igreja Matriz e visitar o Museu Dr. Adérito Rodrigues.

Sabia que a aldeia de Abreiro possui um lagar de azeite biológico em funcionamento? Termine este trilho em beleza e marque uma prova de azeite transmontano.

Estas caminhadas sugeridas nesta edição, para além da vertente desportiva e de promoção da saúde, oferecem a oportunidade de descobrir algumas particularidades deste território, de contactar com a população local e de observar, a partir de pontos privilegiados a espectacularidade do Vale do Tua. Estes dois percursos, ambos no concelho de Mirandela, representam uma caminhada de 17 quilómetros.

Grau de dificuldade: Fácil

Conselhos práticos: Calçada e roupa confortável. Água e uma ou duas peças de fruta para manter as forças em algumas subidas do percurso.

Código de Conduta:

- Seguir apenas pelo trilho sinalizado;

-Evitar ruídos e atitudes que perturbem a paz do local;

- Observar a fauna sem perturbar;

- Não danificar a flora;

- Não colher amostras de plantas ou rochas;

- Em caso de acidente indicar a sua posição no mapa.

Adicionar comentário