Revista Raízes - Sempre perto de si.|Quinta-feira, Novembro 23, 2017
Você está aqui: Início » Tema Especial » Cor, tradição e folia em Ousilhão
  • Procure um artigo

Cor, tradição e folia em Ousilhão 

Ousilhão3

A Festa de Santo Estêvão de Ousilhão ficou classificada entre as três tradições de Natal mais criativas de Portugal, de entre mais de 100 candidatas, num concurso nacional que decorreu em 2011. A Raízes foi conhecer as tradições de Natal desta aldeia do concelho de Vinhais.

A 24, 25 e 26 de Dezembro a aldeia de Ousilhão, no concelho de Vinhais celebra a Festa de Santo Estevão, também conhecida como a Festa dos Rapazes. Uma tradição que se repete anualmente mas com a magia como se fosse a primeira. “Repetimos os mesmos rituais todos os anos, mas tentamos sempre inovar e que seja a cada ano mais divertida”, garante Filipe Vaz da Associação Cultural e Recreativa de Ousilhão.
Castigo para os mordomos se falharem
A festa é organizada pelo povo e pelos mordomos, que ficam incumbidos no ano anterior desta tarefa. Se falharem são castigados e a aldeia faz-lhes o enterro, sim um enterro. Contam os mais antigos da aldeia que se esta festa não se realizar a agricultura do ano seguinte não dá frutos e os animais adoecem, daí haver este castigo para os mordomos se falharem com a tarefa de organizar a festa. “Caso isso aconteça é feita uma cerimónia onde se arma um cadafalso e se prepara um púlpito, bancos, uma estante para os ofícios e um mono”, explica Filipe Vaz. Os monos são bonecos feitos com palha e farrapos para representar cada um dos visados, que são levados por padres (homens vestidos de padres) e pelos mascarados para o cadafalso, enquanto os últimos gritam, cantam e dançam ao som da gaita de foles. Depois é feito o elogio fúnebre, que é uma farsa em verso que leva todos os ouvintes à gargalhada. Mas a juventude de Ousilhão não costuma falhar e este ritual raramente ocorre.

Ler reportagem na íntegra na edição impressa.

Adicionar comentário