Descobrir a Ecopista do Sabor

Vamos caminhar?

Nem todos são amantes de mergulhos e preferem programas mais radicais na natureza. É essa proposta que a Raízes lhe deixa por Torre de Moncorvo, no distrito de Bragança. Esta vila situa-se a meia encosta da Serra do Reboredo na confluência dos rios Douro e Sabor, este último preenchido agora pelos Lagos do Sabor. Aqui encontra a natureza no seu estado mais puro.

 

Um local a não perder

A Ecopista do Sabor tem a particularidade de funcionar como eixo condutor e de distribuição a todo um conjunto de património natural de excelência que por si só já é gerador de fluxos turísticos de elevada importância, Parque Natural do Douro Internacional, a nascente, Vale do Baixo Sabor, Vale do Douro Superior (Alto Douro Vinhateiro, considerado património da humanidade), mais a poente o Vale do Côa, conhecido pelas suas gravuras rupestres. No fundo mais do que muitas razões para aceitar esta proposta de passeio por caminhos romanos, ribeiros e moinhos, percursos em trilhos por montes, fragas e florestas, bem como o acesso a todo o património histórico, socio-cultural e gastronómico através desta ecopista, transforma- a num elemento fundamental para um turismo natureza.

Percurso:

A reabilitação da Plataforma da Linha do sabor devolve aos cidadãos a oportunidade de desfrutar do património  e aproximar simultaneamente da natureza

Este percurso desenvolve-se em toda a sua extensão no sopé (Norte/Nascente) da Serra do Reboredo, numa extensão de 24.700 metros, com um pavimento adequado às actividades indicadas, iluminação pública dos troços urbanos (Moncorvo, Larinho, Carvalhal e Carviçais), e o património construído reabilitado para estruturas e apoio e abrigo bem como sinalética e mobiliário urbano.

 

Declive:

No sentido Torre de Moncorvo – Carviçais a via sobe 391 metros até aos 630. Pelo meio tem um ligeiro ascendente até um máximo de 693 metros.De resto e porque se trata de uma antiga linha ferroviária, não existem decives acentuados.

 

Que tipo de caminhadas pode fazer?

A Ecopista está vocacionada para passeios de bicicleta, pedonais. Atenção que o trânsito de veículos motorizados não é autorizado.

 

Sinalização

A totalidade da via está coberta por sinalização vrtical específica, bem como por painéis sinformativos sobre identificação e localização dos vários espaços da Ecopista.

 

Locais a não perder

Desfrute da excepcional paisagem do Vale o Sabor e da Serra do Reboredo fazendo uma pausa nos vários miradouros disponibilizados ao longo de todo o percurso e aprecie as aldeias de Larinho, Carvalhal e Carviçais, atravessadas pela Ecopista.

Descubra o convento Carmelo da Sagrada Família de Torre de Moncorvo, as Minas do Carvalhal ou a Albufeira de vale Ferreiros e castelo de Mós.

 

Por Joana Martins Gonçalves

A Raízes – Trás-os-Montes e Alto Douro em Revista é um projecto editorial generalista, de âmbito regional, cuja publicação periódica é mensal.

LER MAIS

SIGA A REVISTA RAÍZES NAS REDES SOCIAIS