Revista Raízes - Sempre perto de si.|Terça-feira, Novembro 21, 2017
Você está aqui: Início » Vou ali já venho... » Deslumbre-se pela natureza no concelho de Murça
  • Procure um artigo

Deslumbre-se pela natureza no concelho de Murça 

perc1_1

Com a homologação do Trilho da Sobreira – Casa da Floresta – Porrais e do Trilho do Tinhela, no concelho de Murça, são já seis os percursos pedestres implementados no Vale do Tua, que convidam ao convívio com a natureza e com a biodiversidade mas também à descoberta de todos os encantos, paisagísticos e patrimoniais.

Trilho da Sobreira – Casa da Floresta – Porrais

Esta “pequena rota” tem o seu início e fim junto ao painel informativo localizado no cruzamento entre a EN314 e a EM582, num local com vista para a estação de Brunheda. Deste local, pode percorrer-se o Vale do Tua pelas vias fluvial ou ferroviária. O trilho segue ao longo da margem direita do rio Tua até à aldeia de Sobreira e, de seguida, dirige-se ao Miradouro Casa da Floresta. O acesso a este miradouro é feito por uma derivação de 200 metros que vale a pena percorrer pois a paisagem sobre o rio Tua é deslumbrante. De regresso, o trilho segue para a aldeia de Porrais, ao longo da ribeira de Barroco e do ribeiro do Vale de Manhuscal. Em Porrais, o trilho desce e termina no painel informativo.

Trilho do Tinhela

Foi também inaugurado o Trilho do Tinhela, que inicia junto ao painel informativo localizado no cruzamento entre a EN314 e a EM582, num local com vista para a estação de Brunheda. Deste local pode percorrer-se o Vale do Tua pelas vias fluvial ou ferroviária. O trilho segue em direcção à aldeia de Porrais, permitindo conhecer a sua Capela, dedicada a Santa Bárbara e a Sociedade Agrícola Quinta de Porrais. Saindo de Porrais, o trilho segue acompanhando a margem esquerda do rio Tinhela até perto da sua foz, passando junto das Termas, indicadas para o tratamento de doenças de pele, reumáticas, respiratórias e do aparelho digestivo. Este trilho está inserido na Microrreserva do Rio Tinhela, onde podem ser apreciados bosques, galerias ripícolas e habitats aquáticos.

Reportagem para ler na íntegra na edição impressa.

Adicionar comentário