Revista Raízes - Sempre perto de si.|Terça-feira, Novembro 21, 2017
Você está aqui: Início » O que se passa em Trás-os-Montes e Alto Douro » EDP admite que central hidroeléctrica do Baixo Sabor esteja a operar no decurso do mês de Janeiro
  • Procure um artigo

EDP admite que central hidroeléctrica do Baixo Sabor esteja a operar no decurso do mês de Janeiro 

IMG_1965

A central hidroeléctrica da barragem do Baixo Sabor iniciou testes de ligação à rede eléctrica nacional, prevendo-se que esteja a operar ainda no decurso deste mês Janeiro, caso as condições climatéricas o permitam.
“Os ensaios já se iniciaram na barragem de jusante, tendo mesmo sido feito um ensaio com rede eléctrica. Na barragem de montante, as coisas estão um pouco atrasadas, estando-se que no primeiro trimestre de 2015. Caso haja caudal suficiente pretendemos iniciar ensaios ainda este ano”, explicou o director do projecto hidroeléctrico do Baixo Sabor, Lopes dos Santos.
O aproveitamento hidroeléctrico do Baixo Sabor é constituído por dois escalões, um a montante outro a jusante, e está em fase final de construção no concelho de Torre de Moncorvo, distrito de Bragança.
Nesta fase da obra, ficou igualmente a saber-se que houve “uma derrapagem” que rondou os 20% do valor inicial, estimando-se que o custo da construção da barragem, segundo uma estimativa do mês de Novembro, ascenda aos 683 milhões de euros.
A derrapagem ficou a dever-se a “diversas circunstâncias”, nomeadamente o aumento dos custos nos projectos arqueológicos, problemas com as cheias que obrigaram a prolongamento nos prazos de construção e consequentes compensações ao empreiteiro. Deve-se ainda, explicou o representante da eléctrica nacional, a obras que não estavam previstas, “entre outros contratempos”.
A EDP salienta a “grande capacidade” de armazenamento de água na albufeira do Baixo Sabor, sendo a segunda em Portugal com maior potencial, logo a seguir ao Alqueva. Salienta, ao mesmo tempo, o potencial para a produção de “energia renovável e limpa”.
“No que respeita à produção de energia própria, o Baixo Sabor poderá gerar energia para abastecer cerca de 250 mil casas/ano”, explicou Lopes dos Santos.
No pico da construção da barragem, os trabalhos deram emprego a cerca de dois mil operários.
A albufeira criada pelo escalão de montante estende-se ao longo de 60 quilómetros, desde a zona da barragem até cerca de 5,6 quilómetros a jusante da confluência do rio Maçãs com o rio Sabor, ocupando áreas dos concelhos de Torre de Moncorvo, Alfândega da Fé, Mogadouro e Macedo de Cavaleiros.
A albufeira criada pelo escalão de jusante, com uma extensão de cerca de 9,6 quilómetros, ficará compreendida entre as duas barragens, localizando-se no concelho de Torre de Moncorvo.
O enchimento da albufeira do Baixo Sabor chegou a estar agendado para o final de 2013.
O empreendimento hidreléctrico do Baixo Sabor começou a ser construído em Junho de 2008 e foi apresentado pelo então ministro da Economia socialista, Manuel Pinho, como “a mãe de todas as barragens”, com um custo inicial de 450 milhões de euros.

Texto e fotos: Francisco Pinto

Resposta a EDP admite que central hidroeléctrica do Baixo Sabor esteja a operar no decurso do mês de Janeiro

  1. O zé pagode

    È só para lembrar que nesta barragem tambem lá esteve o grupo »LENA«……

     

Adicionar comentário