Revista Raízes - Sempre perto de si.|Segunda-feira, Setembro 25, 2017
Você está aqui: Início » O que se passa em Trás-os-Montes e Alto Douro » Emigrante natural de Mirandela candidato a deputado pela Europa
  • Procure um artigo

Emigrante natural de Mirandela candidato a deputado pela Europa 

IMG_4716_edit

José Martinho tem 45 anos, reside e trabalha, na Suíça, desde 1991. Integra a lista de candidatos a deputados à Assembleia da República, da Coligação “Portugal à Frente”, pelo Círculo Eleitoral da Europa, nas eleições legislativas de 4 de Outubro.

José Martinho é tradutor oficial e vive em Lausanne, onde se tem destacado pela sua actividade política no plano local e regional e pelo trabalho de voluntariado e de apoio ao movimento associativo português, nomeadamente à Missão Católica Portuguesa de Lausanne.

O seu conhecimento da realidade da comunidade portuguesa residente na Suíça foi fundamental para o convite de integrar a lista da coligação, mas confessa ter ficado surpreendido. “Não escondo que ambicionava isto, mas nunca pensei que fosse tão cedo e não pude declinar o convite do deputado Carlos Gonçalves que tem sido a voz dos emigrantes no Parlamento”, conta este mirandelense que é o terceiro da lista, num círculo eleitoral que representa milhares de portugueses espalhados pela Europa, mas que só elege dois deputados. “Os emigrantes têm pouco peso institucional, porque são representados por menos deputados do que no distrito de Bragança”, lamenta.

José Martinho é o único filho de uma dona de casa e de um funcionário público. Foi num bairro cosmopolita de Mirandela que cresceu e viveu até aos 20 anos de idade. Em família raramente se falava de política. Mas rapidamente decidiu implicar-se nessa paixão que sempre o seduziu e que vai progressivamente contaminá-lo.

Adere assim à Juventude Social-Democrata de Mirandela. Desde então a política fez parte integrante da sua vida. “No fundo nunca me desliguei da política e também da minha terra porque estou sempre em cima dos acontecimentos na minha região e no meu país”.

José Martinho é, desde 2007, secretário-geral do Partido Democrata Cristão no cantão de Vaud, na Suíça, não tem intenção de regressar a Portugal a curto médio prazo e não enjeita a possibilidade de vir a ser cabeça de lista pelo círculo eleitoral da Europa, em futuras eleições. “Trabalharei sempre no superior interesse do meu partido, não nego que gostava de continuar neste caminho”, conclui.

Artigo para ler na integra na edição impressa.

Adicionar comentário