Revista Raízes - Sempre perto de si.|Sexta-feira, Dezembro 15, 2017
Você está aqui: Início » Gente de Cá » João Geraldo quer ser o melhor jogador português e entrar no top 10 do mundo
  • Procure um artigo

João Geraldo quer ser o melhor jogador português e entrar no top 10 do mundo 

12

O mirandelense, João Geraldo, contou à Raízes, as suas ambições para o futuro e não faz por menos. Quer ser o melhor jogador português de sempre e integrar o Top 10 dos melhores jogadores do mundo, no ténis de mesa.

João Pedro Ferreiro Geraldo, natural de Mirandela, 22 anos, integrou a seleção nacional de ténis de mesa que conquistou a medalha de prata, no campeonato da Europa, por equipas, que decorreu, entre 13 e 17 de Setembro, no Luxemburgo.
A equipa nacional perdeu na final, com a Alemanha, por 3-0, precisamente o mesmo adversário a quem tinha ganho na final do europeu disputado, em Lisboa, em 2014.
O jovem mesatenista de 21 anos, número 77 do ranking mundial, que começou a praticar a modalidade no Clube Ténis de Mesa (CTM) de Mirandela, espera vir a tornar-se, a longo prazo, no melhor jogador português.
Atualmente, compete na equipa alemã de ténis de mesa do Ochsenhausen, para onde se transferiu, em 2013, do CTM de Mirandela, onde fez toda a sua formação.
Ao lado de Tiago Apolónia e Marcos Freitas, conquistou a medalha de ouro no Campeonato da Europa de Ténis de Mesa, realizado em Lisboa, em 2014, e também conquistou a medalha de ouro nos Jogos Europeus de 2015, em Bacu.
Geraldo confessa que a última temporada não correu muito bem, mas não esmorece. “Fui pouco utilizado na equipa e isso refletiu-se nas competições individuais que tive ao longo da temporada, mas vou continuar a trabalhar”, promete.
O mirandelense tem contrato até ao final desta época com o clube alemão e espera ser mais utilizado, caso contrário vai rumar a outras paragens para ter mais competição. “Vou ter de encontrar um local onde possa treinar ao mais alto nível e dessa forma poder marcar presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020”, conta.

Por Fernando Pires

Reportagem para ler na íntegra na edição impressa

Adicionar comentário