Revista Raízes - Sempre perto de si.|Terça-feira, Novembro 21, 2017
Você está aqui: Início » Gente de Cá » Mirandela tem um campeão europeu de futebol
  • Procure um artigo

Mirandela tem um campeão europeu de futebol 

844362

Eduardo Carvalho foi um dos 23 heróis nacionais que conquistaram, pela primeira vez na história, um título europeu de futebol, na selecção principal, ao derrotarem na final a equipa francesa, com um golo inesquecível de Éder. O guarda-redes do Dínamo de Zagreb nasceu para o futebol no Sport Clube Mirandela e aos 33 anos continua a ser uma das figuras mais acarinhadas na terra da alheira.

“Um momento único na carreira e que vai marcar para sempre a minha vida”. É a reacção do guarda-redes Eduardo, ao título europeu conquistado pela selecção portuguesa, em França.

O mirandelense, um dos 23 heróis da selecção das quinas, não tem dúvidas que se trata de um marco histórico no desporto nacional e está muito orgulhoso do feito alcançado. “Foi excepcional todo o tempo que estivemos juntos, em França, com o apoio dos emigrantes e depois a magnífica receção que tivemos à chegada a Lisboa”, conta.

Eduardo desvaloriza o facto de não ter actuado no europeu, porque entende que todos foram importantes no grupo, independentemente da sua utilização. “O importante foi a união que sempre tivemos nesta caminhada”, adianta.

O mirandelense diz que a selecção sempre acreditou em conquistar o europeu e revela que o momento em que a optimismo começou a ser maior, foi após terem eliminado a Croácia, nos oitavos-de-final. “Até ali tivemos alguns percalços, nomeadamente ao nível da finalização, mas esse momento foi o click que nos deu ainda maior motivação e confiança”, salienta.

O guarda-redes, distinguido, em 2010, com a medalha de ouro da cidade de Mirandela, após a participação no Mundial da África do Sul, não esquece a sua terra natal. “Acredito que os mirandelenses sentem orgulho de ter um campeão europeu e espero servir de motivação para os mais jovens, que com muito trabalho e dedicação também podem atingir este patamar”.

Agora com 33 anos e 35 internacionalizações, Eduardo ainda acredita que pode ajudar Portugal a qualificar-se para o Mundial de 2018 e marcar presença na fase final na Rússia. Estou certo que vou continuar a merecer a confiança do selecionador e ainda aspiro a estar no próximo Mundial”.

Por Fernando Pires

Reportagem para ler na íntegra na edição impressa.

Adicionar comentário