Revista Raízes - Sempre perto de si.|Quinta-feira, Novembro 23, 2017
Você está aqui: Início » O que se passa em Trás-os-Montes e Alto Douro » Nasce Agrupamento de Produtores de Carne de Bísaro Transmontano DOP
  • Procure um artigo

Nasce Agrupamento de Produtores de Carne de Bísaro Transmontano DOP 

16508226_1340386546000661_3140354313407215199_n

Nasce por iniciativa da Associação de Criadores de Suínos de Raça Bísara e é um grande projeto económico para toda a região de Trás-os-Montes. O Agrupamento de Produtores de Carne de Bísaro Transmontano DOP (Denominação de Origem Protegida) e foi constituído esta sexta-feira, dia 10 de Fevereiro, em Vinhais.

Com o apoio da Câmara Municipal de Vinhais a Associação Nacional de Criadores de Suínos de Raça Bísara (ANCUB), com sede neste município, decidiu dar o passo que faltava, apostar na comercialização da carne certificada (Carne de Suíno Transmontano com DOP), dando confiança à distribuição e conquistando novos mercados. Esta é claramente uma iniciativa de cariz comercial que pretende tornar-se num grande projecto económico para todo o Trás-os-Montes (todos os municípios dos distritos de Vila Real e Bragança).

A necessidade da constituição do Agrupamento resulta também das exigências dos apoios dos Fundos Comunitários, o PDR (Programa de Desenvolvimento Rural) faz depender muitos dos apoios que proporciona da condição dos produtores estarem agrupados, por exemplo o apoio à investigação, à sanidade animal e até à comercialização e promoção.

Nesta primeira fase o Agrupamento, que resulta da constituição de uma Sociedade por Quotas, conta com a participação de 30 produtores individuais e das duas instituições de ensino superior do território, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e Instituto Politécnico de Bragança (IPB) mas a ideia é que mais produtores venham a integrar esta sociedade, os municípios, individualmente ou através das Comunidades Intermunicipais, e outras forças vivas.

A escritura de constituição foi lavrada na sexta-feira, dia 10 de Fevereiro, e os promotores já têm desenhado um plano de acção para os próximos três anos, que passa pelo apoio à adaptação das explorações às condições do mercado, comercialização conjunta, centralização de vendas e fornecimento aos grossistas, organização dos processos, realização de estudos de mercado, criação de marcas e lançamento de campanhas de marketing, entre outras.

O Plano de Acção prevê também candidaturas aos fundos comunitários para organizar o sector e, por exemplo, lançar campanhas de comunicação e publicidade assertivas, qea consigam afirmar o real valor que resulta da qualidade e confiança que só uma marca certificada pode oferecer, e entrar em novos mercados, assegurando assim o aumento da procura e consequentemente da comercialização e estabilização das vendas.

Recordamos que a Carne de Porco Bísaro tem até agora sido valorizada essencialmente na produção do Fumeiro de Vinhais (todo ele também certificado). Faltava dar um verdadeiro impulso para o consumo da carne em fresco, também muito procurada, de forma a que os produtores consigam retirar maior proveito e rentabilidade da actividade. A constituição do Agrupamento, para além do apoio óbvio na comercialização, é também a melhor maneira de garantir o preço justo por um produto que reconhecidamente tem elevado valor.

Adicionar comentário