Revista Raízes - Sempre perto de si.|Terça-feira, Novembro 21, 2017
Você está aqui: Início » Tema Especial » Origem da Alheira
  • Procure um artigo

Origem da Alheira 

alheiras alg

Reza a lenda que as alheiras foram inventadas pelos judeus porque, estando proibidos pela sua religião de comer carne de porco, podiam assim enganar os esbirros da Inquisição. Na mesma tripa onde os cristãos punham carne de porco, os judeus punham carne de galinha.
A solução é bem imaginativa, tem uma base lógica, mas desde logo esbarra com o facto de esses enchidos à base de carne de galinha terem uma cor bem diferente (amarelada) dos enchidos à base de carne de porco (avermelhada), o que devia no mínimo fazer desconfiar a Inquisição.
Por outro lado a História também não ajuda nada a tornar a lenda realidade, antes pelo contrário.
Os judeus vieram em força para Portugal em 1492 expulsos de Espanha por édito dos reis católicos, Fernando e Isabel e, segundo J.Leite de Vasconcelos, em Bragança ficaram os que vinham bem calçados, os que traziam pior calçado ficaram em Mogadouro e os descalços em Argozelo e Carção.
D. João II recebeu-os e aproveitou-os como matemáticos, médicos e financeiros. Mas, logo em 1497, D. Manuel obrigou-os ao baptismo forçado sob pena de expulsão.
Segundo o capitão Barros Basto, judeu, autor da obra do Resgate, é daqui que vem o nome de marano (e não marrano, que é pejorativo). Diz Barros Basto que no hebreu, mar é amargamente e anuss é forçado, logo amargamente forçado ao baptismo.
Temos testemunhos de que os judeus já produziam o seu tipo especial de enchido no século XV, antes da conversão forçada e da inquisição. Originalmente, o produto atribuído aos judeus teria o nome de tabafeia, como está registado na Grande Enciclopédia da Cozinha, de Maria de Lourdes Modesto (Lisboa: Editorial Verbo. 1965). Também aparece com a grafia tabafeira.
Segundo o israelita Inácio Steinhardt já tinha esse nome no século XV, como se verifica num texto do Cancioneiro Geral, de Garcia de Resende (Vol. III), em que Nuno Pereira, para troçar de “Doutor Mestre Rodrigo” (obviamente um judeu), lhe diz: “Eu comi atabafea, (j)uro em Deu, e grãaos torrados e pees de vitela à cea com bandouva apicaçados.”

Por Jorge Sales Golias

Artigo para ler na íntegra na edição impressa.

2 Respostas a Origem da Alheira

  1. Pingback: Souvenir bom, é souvenir que põe mesa: alheiras e histórias de Portugal | BLOG utensílios

  2. Pingback: Sobre Alheiras e Alandras | Ao Redor do Vinho

Adicionar comentário