“Os transmontanos têm a alma pura”

Turbilhão de emoções quando chega a Trás-os-Montes

João Pedro Pais, uma das grandes vozes portuguesas, é orgulhosamente um descendente transmontano. A aldeia de Sendim da Serra, no concelho de Alfândega da Fé, está gravada no seu coração. Uma infância marcada pela ternura dos seus avós e tios-avós que recorda hoje com muitas saudades. A Raízes esteve à conversa com o cantor em Macedo de Cavaleiros após o espectáculo “Conta-me Histórias” que fez parte da programação da Cidade Natal.

 

 

 

Apesar de ter nascido e vivido sempre em Lisboa, João Pedro Pais tem raízes transmontanas, mais propriamente em Sendim da Serra, uma aldeia no concelho de Alfândega da Fé. A memória dos seus avós e tios avós está muito presente na sua vida por isso não esconde o carinho que sente pela região transmontana e gostaria mesmo de festejar os seus 21 anos de carreira com um espectáculo em Sendim da Serra.

Um dos grandes êxitos do cantor, o tema “MENTIRA”, foi escrito e tocado pela primeira vez em Alfândega da Fé. “Na brincadeira numa escola onde nos juntávamos a tocar, eu e uns amigos, comecei a cantarolar a MENTIRA. Também nos juntávamos muito para tocar nos cafés sem sequer pensar num dia vir a ser cantor”, recorda João Pedro Pais.

“Os transmontanos têm a alma pura” é assim que o cantor João Pedro Pais define os transmontanos durante o seu espectáculo.

As memórias que o artista tem da região são muitas. “É um turbilhão de emoções porque as pessoas que mais me marcaram são oriundas de Trás-os-Montes e é inevitável fugir a isso, àquilo que sinto quando venho a Trás-os-Montes”, expressa.

Sente-se acarinhado por todos os portugueses mas olha Trás-os-Montes de uma maneira diferente. “Quando chego a Trás-os-Montes vejo as pedras grandes, que caracterizam tão bem a paisagem, e sinto saudades. Os avós e os tios-avós já partiram mas as memórias ficaram e isso dói. Eles nasceram ali e já não estão ali…”, lamenta.

 

Em Sendim da Serra ficou a Igreja onde os seus familiares foram baptizados e a casa onde viveram. “Quando estive lá no ano passado a tocar foi muito gratificante estar num lugar onde os meus antepassados foram imensamente felizes”.

João Pedro Pais reconhece que se a sua avó materna não se tivesse mudado para Lisboa se calhar não teria tido a oportunidade de fazer carreira na música. “Se os meus pais tivessem cá ficado talvez fosse tudo diferente, se calhar não seria cantor. As oportunidades se não tivesse ido para Lisboa talvez fossem diferentes”.

 

Campeão olímpico em luta de estilo Greco-Romano

A música não é única paixão de João Pedro Pais. O desporto, nomeadamente as Lutas Olímpicas, foram sempre o seu refúgio e teve um percurso notável.

Foi várias vezes Campeão Nacional. Obtém o recorde que dura até hoje nas Lutas Olímpicas, a 1989 em Martigny participou no Campeonato Mundial de Luta Greco Romana e terminou em oitavo Lugar. Terminou a sua carreira com desportista de alta competição em 1995, num torneio no Rio Janeiro (Brasil) onde conquistou o primeiro lugar. “Comecei muito novo a praticar luta até chegar à selecção nacional e representei Portugal em dois Campeonatos do Mundo, dois Campeonatos Eurpeus e agora sou convidado de vez em quando para ir com os atletas. Há pouco tempo fui a Las Vegas ao Campeonato do Mundo e foi bom estar lá a reviver quando eu fui como atleta”, explica.

Neste momento está a promover o novo álbum “Identidade” que, segundo o cantor, tem um carácter autobiográfico, conta as histórias que vão acontecendo e vivendo.

Para festejar os 21 anos de carreira em 2018 João Pedro Pais gostaria de assinalar a data com um concerto em Sendim da Serra. “Não me importaria nada de o próximo “Conta-me Histórias” fosse em Sendim da Serra. Não sei se Sendim da Serra terá capacidade para acolher o espectáculo mas Alfândega terá de certeza e eu gostava muito”, termina João Pedro Pais.

 

Por Cátia Barreira

A Raízes – Trás-os-Montes e Alto Douro em Revista é um projecto editorial generalista, de âmbito regional, cuja publicação periódica é mensal.

LER MAIS

SIGA A REVISTA RAÍZES NAS REDES SOCIAIS