Roteiro Cultural de Montalegre

A região oferece múltiplas rotas temáticas propulsoras da descoberta do património e o Barroso distingue-se por um património riquíssimo e um imaginário colectivo diferenciado. Numa visita à vila de Montalegre, fica o convite para que se deixe guiar numa viagem ao compêndio da essência barrosã e conheça este “pedaço de terra”, que ocupa um terço do único parque nacional do país: o Parque nacional da Peneda-Gerês (PNPG). A aventura e as experiências sensoriais excepcionais são obrigatórias neste roteiro que abraça tradições, cultura, aldeias e as pessoas, verdadeiros agentes do desenvolvimento local.

Uma vez que o Ecomuseu de Barroso se afirma como motor de desenvolvimento local, é a partir do núcleo sede, em Montalegre, que vai começar a nossa visita. Este espaço tem o nome espaço padre Fontes. Herdou este legado em homenagem ao conhecido pároco, natural do concelho, tantas vezes associado ao misticismo e à cultura popular.

 

De uma forma simples e breve, este “museu vivo” conta, no concelho de Montalegre, com seis núcleos museológicos activos e tem em curso mais dois. É reconhecido agregador e potenciador da identidade local e funciona como um elo de ligação crucial entre as diferentes instituições. Indiscutível pilar do desenvolvimento cultural sustentável, é motor de promoção e comunicação do território e dos produtos endógenos, conferindo-lhe “valor acrescentando”.

A sede do Ecomuseu de Barroso está instalada na envolvente do castelo de Montalegre. Concentra as funções de natureza organizativa, com vista à dinamização e à gestão do museu. Simultaneamente serve como porta de entrada na identidade de uma região – Barroso -, valorizando aquilo que esta tem de mais autêntico e genuíno: a população e o património, sem descurar a preservação dos conhecimentos técnicos, saberes locais e formação de valores.

 

Aqui, o visitante tem o primeiro contacto com as diferentes realidades que integram a região, que se pretende que seja o aperitivo para a exploração in loco daquilo que antes lhe foi mostrado.

 

 

Tendo em conta estas premissas, acreditamos que o Padre Fontes pode ser o “anfitrião” deste roteiro e iniciar, o próprio, o convite para partir à descoberta da região.

 

A visitar . . .

  • Castelo de Montalegre, mais do que falar da história deste emblema do património edificado, sugerimos abordar o evento mais grandioso que se realiza nesse recinto: as Sextas 13.
  • Serra do Larouco, esta serra, segunda maior de Portugal continental, com uma elevação de 1535 metros, faz as delícias dos aventureiros que procuram uma paisagem panorâmica deslumbrante. A sua estrutura geomorfológica faz deste um local propício à prática de parapente.
  • Tourém, uma das aldeias mais bem conservadas do concelho de Montalegre, alberga um núcleo do Ecomuseu de Barroso, reconstruído na antiga “corte do boi”. Funciona como Centro Interpretativo da Avifauna da região.
  • Pitões das Júnias, aldeia situada em pleno Parque Nacional da Peneda-Gerês, recebeu o primeiro espaço museológico criado nas aldeias.
  •  Cabril Em pleno Parque Nacional da Peneda-Gerês é possível observar elementos de valor universal incalculável. Estes tornam a região singular pela imensa riqueza. Na região são visíveis manchas florestais de grande importância, quer pelo valor ecológico, quer pela riqueza paisagística.
  • Salto Instalado numa antiga casa senhorial, que pertenceu ao capitão da aldeia, representante da autoridade e do poder, a nível local, apresentamos Ecomuseu de Barroso – Casa do Capitão.
  •  Aldeia Ecomuseu de Paredes do Rio. De actividades agrícolas comunitárias, de que são exemplo a segada e malhada do centeio, o entrudo, o cantar dos reis, a matança do porco, entre muitas outras, em que o sentido de festa da comunidade revela grande cumplicidade e determinação em preservar um património imaterial com um valor incalculável.

 

A Raízes – Trás-os-Montes e Alto Douro em Revista é um projecto editorial generalista, de âmbito regional, cuja publicação periódica é mensal.

LER MAIS

SIGA A REVISTA RAÍZES NAS REDES SOCIAIS