Tiago Fernandes

Filmes da nossa vida

Especial Natal

De Ilusão Também Se Vive

Género – Comédia, Drama, Fantasia
Realização – George Seaton
Elenco – Edmund Gwenn, Maureen O’Hara, John Payne
Ano – 1947

E eis que chega mais um natal. Para alguns, é apenas mais uma época festiva marcada pelo consumismo e pelos abusos gastronómicos. Para outros, é uma altura de paz e uma oportu-nidade para estar com a família. Confesso que para mim, que vivo o natal com alguma inten-sidade, acabo por me dividir um pouco os dois pontos de vista. Por um lado, chateia-me um pouco este ambiente de natal precoce que enche as cidades de decorações natalícias em ple-no mês de novembro. Por outro, aprecio particularmente esta oportunidade para estar mais perto da família e dos amigos.
É precisamente neste espírito de nostalgia que surge o filme “De ilusão também se vive”. Num cruzamento entre o género comédia e drama e com umas pitadas de fantasia (sem para isso recorrer a nenhum tipo de efeitos especiais) é-nos contada a história de Kris Kringle (Edmund Gwenn) um senhor idoso e barbudo que afirma ser o pai natal. Após alguma des-confiança por quem o rodeia, acaba por ser levado para um sanatório e por ver a sua luta levada para tribunal. Pelo meio, há tempo para uma história de amor e para a pequena Su-san (Natalie Wood) poder acreditar, depois de uma infância em negação, nesta personagem do nosso imaginário infantil. O tom cómico e ligeiro do filme, faz com que não demos pela sua duração e sem surpresa, revele possuir todos os ingredientes necessários para a classi-ficação de clássico de natal.
Filmado na cidade de Nova York em vários cenários reais, é interessante imaginar, o quão agradável seria na altura da estreia (que curiosamente aconteceu durante o verão) uma ida ao cinema para assistir a este verdadeiro clássico povoado de crenças do universo infantil.
Sugiro que neste mês de natal reúna a sua família e tente, dentro do possível, recriar um pouco desta experiência.
Um feliz natal para todos!

Estreia do mês:

The Only Living Boy in New York

Género – Drama
Realização – Marc Webb
Elenco – Callum Turner, Kate Beckinsale, Pierce Brosnan

Realizado por Marc Webb e com um elenco recheado de caras conhecidas como Jeff Bridges, Kate Beckinsale ou Pierce Brosnan, a verdade é que o “tiro inicial” acabou por falhar irre-mediavelmente o alvo.
Thomas Webb (Callum Turner) é um jovem recém-licenseado em início de vida adulta que descobre que o pai (Pierce Brosnan) tem um caso com uma mulher mais nova (Kate Beckin-sale). Ao tentar pôr fim à relação, acaba por se envolver com a amante do pai e por iniciar uma viagem de autodescoberta.
Apesar da sinopse parecer interessante, a verdade é que, na concretização, a teia de relações apresentada acaba por não ter a profundidade esperada.

Pontuação – 5 Raízes (de 0 a 10)

“Revista muito informativa e simples de ler. ”

Artigos Partilhados

A Raízes – Trás-os-Montes e Alto Douro em Revista é um projecto editorial generalista, de âmbito regional, cuja publicação periódica é mensal.

LER MAIS

SIGA A REVISTA RAÍZES NAS REDES SOCIAIS