Revista Raízes - Sempre perto de si.|Terça-feira, Setembro 19, 2017
Você está aqui: Início » Vou ali já venho... » VOU ALI JÁ VENHO…AO PARQUE ARQUEOLÓGICO DO VALE DO TERVA
  • Procure um artigo

VOU ALI JÁ VENHO…AO PARQUE ARQUEOLÓGICO DO VALE DO TERVA 

Limarinho 3

Localizado nas freguesias de Ardãos e Bobadela e de Sapiãos, o Parque Arqueológico do Vale do Terva (PAVT) abrange um território com cerca de 60 km2 no lado norte do concelho de Boticas. É um parque arqueológico com carácter geográfico contínuo, com um conjunto de valores patrimoniais histórico-arqueológicos, etnográficos e ambientais que se constituem como elementos patrimoniais relevantes e representativos das diversas paisagens que se configuraram na longa ocupação humana do território.
O projeto de criação do PAVT resultou de uma iniciativa do Município de Boticas, em parceria com a Universidade do Minho. Estas duas entidades convergiram no interesse mútuo de promover a criação deste Parque Arqueológico, de modo a assegurar o estudo, proteção, valorização e difusão alargada do seu valioso património pretendendo-se que o mesmo se constitua como um agente de desenvolvimento sustentável do território e da região, quer em termos de conhecimento, quer em termos económicos e de promoção turística nacional e internacional.

Centro de Interpretação

O Centro de Interpretação localizado em Bobadela é a porta de entrada para o PAVT – aí se recebem os visitantes, a quem é facultada toda a informação pertinente, habilitando-os a visitar/percorrer o território com autonomia. Os conteúdos expositivos permitem conhecer, de forma didática, apelativa e sensorial, os múltiplos valores patrimoniais do território, fazendo a ponte para a fruição da paisagem e do património in loco, através de propostas de roteiros de visitação temáticos.

Sala do Território

Na Sala do Território apresenta-se uma caracterização interpretada dos valores patrimoniais naturais e culturais do PAVT. Através de conteúdos expositivos estáticos e multimédia, que incluem maquetas, projecções vídeo, espólio arqueológico, espécies vegetais, monitores tácteis, gavetas didácticas, fotografias e silhuetas, o visitante fica a conhecer a geologia, a cobertura vegetal, a fauna, a flora, os monumentos arqueológicos, a história da ocupação do território, as suas aldeias e as tradições das suas populações.

Sala da Mina

Neste espaço recria-se o cenário de uma antiga mina romana, proporcionando uma experiência sensorial que simula a circulação numa galeria subterrânea, semelhante às existentes no complexo mineiro antigo do vale do Terva. Ao longo do percurso, através de vídeos e monitores tácteis, é também proporcionada informação sobre a história da mineração no mundo e na zona do PAVT.

Adicionar comentário